sexta-feira, abril 11, 2008

Um poema

Recebi isso de um dos meus alunos, mais um dos meus alunos artistas. Gostei - se não tivesse gostado não teria publicado aqui no blog.
Espero que vocês também gostem!


“Despertar”


O animal que existe em mim
Torna-se cada vez mais verdadeiro
Adormecido pelo tempo
Agora se ergue com toda a sua majestade
Tornando-se real a cada momento
A fera se encaixa em meu corpo
Sua essência flui em minhas veias
Seu coração bate. Eu o sinto.
Ele bate no mesmo ritmo do meu
Agora sim...
Vemos através dos mesmos olhos...
Andamos com os mesmos membros...
Queremos a mesma coisa...
Agora que o tenho, descoberto
Posso ser o que sempre neguei ser
Deixo-me livre e em paz para sentir
Para amar e também sofrer
Sem medo do que o destino me reserva
O meu ser respira profundamente
E segue seu caminho
Como uma criatura selvagem
Com sede de vida
De modo a aproveitar
Cada batida de seu coração
De modo a sentir
Cada respiração
Que com tal intensidade
É capaz de varrer terras
De modo a cativar
E ao mesmo tempo intimidar
Com cada som emitido
Sempre intenso
Eu e a fera
Somos um
Depois disso
Descubro quem sou.

(Felipe Perucci Atui)

6 comentários:

Júlia disse...

incrível a maneira como ele consegue passar seus sentimentos para o leitor.

parabéns!

Anônimo disse...

por favor gostaria de saber se a escola de atenas de rafael sanzio é msm profana e ela tm alguma coisa haver com o processo cientifico da epoca???

Obrigada

André disse...

caramba, se você não tivesse falado que fosse um aluno professora, eu não teria adivinhado. muito bem escrito!

Felipe Perucci Atui disse...

Muito obrigado professora por ter publicado esse texto no blog. Fiquei super feliz quando você disse que tinha gostado.
Muito obrigado meeeeeesmoooo
Adorei =D
E brigado a todo mundo aí também ^^
Abraços!!!

Anônimo disse...

Muito legal o poema!
Parabéns Felipe!

Felipe Perucci Atui disse...

:D Brigadão aí ^^