domingo, novembro 08, 2009

Música Brasileira II

No final do século XIX começa a surgir um novo tipo de música nacionalista: aquela que mistura elementos da música popular brasileira (folclórica) com as técnicas de composição erudita.

Claro que, dos compositores que usam esse tipo de estratégia, o mais famoso é Heitor Villa-Lobos... mas é importante lembrar que não foi ele quem "inventou" isso!!! Alguns outros compositores, entre eles Basílio Itiberê da Cunha, já no século XIX faziam essa mistura.

Villa-Lobos participou da Semana de Arte Moderna.

É um dos músicos brasileiros mais reconhecido lá fora.







Depois de Villa-Lobos surgem outros músicos com a intenção de encontrar uma linguagem nacional.
Entre eles, os mais conhecidos são: Camargo Guarnieri, Guerra Peixe, Radamés Gnatalli, Luciano Gallet, Oscar Lorenzo Fernandes, etc.


Esse video mostra imagens de Cândido Portinari com música de Camargo Guarnieri.

Com ideias opostas surgem os Vanguardistas. Eles buscam uma linguagem UNIVERSAL para a música.
Além disso se preocupam com as novas técnicas de composição (como o atonalismo e o dodecafonismo).

Alguns músicos de vanguarda (dos mais antigos e dos mais novos): Gilberto Mendes, Willy Correa, Jorge Antunes, Fernando Iazzetta, Flô Menezes...

http://www.flomenezes.mus.br/
http://www.eca.usp.br/prof/iazzetta/

Visitem esses sites!!!
O Flô Menezes é professor do IA UNESP e o Fernando Iazzetta da ECA USP.

4 comentários:

Yue disse...

Obrigada psora ^^

Anônimo disse...

vlw mesmo psora!!!

Luc disse...

Olá, Taciana!
Gostaria de saber, se possível, de quem é aquela obra da imagem na coluna à direita do blog (o triângulo preto com risco vermelho). Já agradeço!

Taciana disse...

A obra da esquerda (do triângulo preto com a linha vermelha no centro) se chama "Jericho" (1968-69), de Barnett Newman. Ela está no Tate Modern de Londres.