sexta-feira, maio 12, 2006

GRÉCIA 2

ARTE ARCAICA (600 – 480 a.C.) à Período que inclui figuras de Kouros em pedra e pintura em vasos (Figura prerta sobre fundo vermelho e posteriormente, figura vermelha sobre fundo preto). Seurgimento do Teatro.

ARTE CLÁSSICA (480 – 323 a.C) à Auge da arte grega, figuras idealizadas ilustram ordem e harmonia. Na arquitetura, podemos observar os estilos Dórico e Jônico. Apogeu da Tragédia Grega.

ARTE HELÊNICA (323 – 31 a.C) à Período de expansão da cultura grega. Mais “melodramático” que o estilo clássico. Surge o nu feminino nas esculturas e o agrupamento de imagens formando uma cena – dramaticidade.

No post anterior sobre Grécia coloquei algumas esculturas do período clássico. Como já foi dito, a arquitetura também encontrou seu apogeu nesse período.



Falando de Arquitetura

Características do Estilo Dórico

• O corpo das colunas era grosso e firmava-se diretamente no degrau mais elevado da construção;
• Capitel simples;
• Arquitrave lisa.

Principal exemplo de arquitetura dórica: PARTENON




Características do Estilo Jônico

• A ordem era mais ornamentada e sugeria leveza.
• Corpo das colunas era mais fino e não se apoiavam diretamente sobre o último degrau do templo, mas sobre uma base decorada;
• Capitel decorado;
• Arquitrave dividida em três faixas horizontais.

Principal exemplo de arquitetura dórica: ERECTEION (aquele que apresenta a "Tribuna das Cariátides").


PERÍODO HELENÍSTICO

Exemplos de esculturas importantes:



"O soldado gálata e sua esposa". A cena representa o momento em que um soldado grego mata a mulher para não entregá-la ao inimigo e se prepara para o suicídio.
O soldado olha para trás como que desafiando o inimigo, já com a espada sobre o pescoço. Segura, ao mesmo tempo, um dos braços do corpo da mulher que sem vida escorrega para o chão. Essa escultura mostra contrastes. Vida e morte, homem e mulher, o nu e as vestes, força e debilidade.
Essa é uma cópia romana que se encontra no Museu Nacional Romano, em Roma.
O original grego data do século III a.C.



Esta é "Afrodite de Melos", ou "Vênus de Milo" na designação romana.

Apresenta uma nudez parcial e uma alternância entre os membros tensos e relaxados. (Observe a imagem do "Doríforo de Policleto" e compare as duas - ambas apresentam esse desiquilíbrio do quadril, gerando movimento).

Um comentário:

Vítor disse...

Valeu por esse blog, prossora!
E boa sorte pra gente na prova amanhã!